Segunda, 27 Agosto 2018 20:26

A Bela e a Fera - 1987

 A Bela e a Fera (**Beauty and the Beast) é uma série televisiva americana que foi inicialmente ao ar na rede CBS em 1987, retratando uma versão atualizada do conto de fadas de Ron Koslow, mas com um duplo foco: a relação entre Vincent (Ron Perlman), um místico e nobre homem-besta, e sua Catherine (Linda Hamilton), uma experiente advogada em Nova York, e os segredos que envolviam uma comunidade utópica marginalizada pela sociedade que vive em um santuário subterrâneo. Através de um vínculo natural de pura empatia, Vincent percebe claramente as emoções de Catherine e se torna seu tutor. A série segue com o desenvolvimento da relação entre os personagens e a divisão entre a cidade de Nova Iorque e o mundo oculto sob ela. É uma torção do conto original, pois este "monstro" não transforma a idéia de beleza para a sociedade mesmo após conquistar o amor de Catherine.

Publicado em Séries
Quarta, 15 Março 2017 10:00

A Dama de Ouro - 1985

A Dama de Ouro (Lady Blue) é uma série de crime/drama que tinha como estrela Jamie Rose, que fazia o papel de Katy Mahoney, uma policial feminina da Homicídios de Chicago. A produção foi da MGM/UA Television e foi ao ar na rede ABC americana de 26 de Setembro de 1985 a 25 de Janeiro de 1986, num total de 13 episódios. Ela foi cancelada após sua única temporada não só pelo baixo índice de avaliações (devido a competição com séries como Simon and Simon) mas também pela considerável violência, para a época, contida nos episódios.

No Brasil, a série foi exibida pela Rede Globo no fim da década de 1980, e retransmitida pela última vez em 1996 na mesma emissora aos domingos pela manhã.
Publicado em Séries
Domingo, 05 Agosto 2018 13:47

A Família Twist - 1989

A Família Twist (Round the Twist) é um seriado australiano baseado nas histórias do escritor Paul Jennings, contando a história de três crianças que vivem com o pai em um farol, local onde participam de várias aventuras mágicas e paranormais. O seriado teve iníco em 1989 e muitas cenas externas foram filmadas na região do Split Point Lighthouse em Aireys Inlet, Victória, na Austrália. Supostamente, o programa fez muito mais sucesso em outros países do que na Austrália, onde foi exibido no canal CBBC da BBC, no início da década de 1990. No Brasil, o seriado foi exibido pela TV Cultura, Discovery Kids e pela TVE-Rede Brasil. A música-tema era cantada por Tamsin West, que fez o papel de Linda na primeira temporada, e usava versos de cantigas de ninar como Humpty Dumpty.
Publicado em Séries
Sexta, 23 Abril 2010 00:00

A Gata e o Rato - 1985

A Gata e o Rato (Moonlighting) foi uma série de televisão americana transmitida pela rede ABC, entre 1985 e 1989, em um total de 67 episódios. Ela foi protagonizada por Bruce Willis e Cybill Shepherd, que interpretaram uma dupla de detetives privados, uma mistura de comédia, drama e romance que se tornou um dos maiores clássicos das séries de detetives. Foi criada por Glenn Gordon Caron, que também foi o seu produtor executivo. O tema de abertura foi interpretado pelo cantor de jazz Al Jarreau e fez relativo sucesso na época. O programa é conhecido por ter feito de Bruce Willis uma celebridade e também por ter reavivado a carreira de Cybill Shepherd.





Some walk by night, Some fly by day, Nothing could change you, Set and sure of the way. There is the sun and moon, They sing their own sweet tune, Watch them when dawn is due, Sharing one space. We’ll walk by night, We’ll fly by day, Moonlighting strangers Who just met on the way.

Sinopse
O desenrola dos episódios focava a vida de uma modelo de sucesso, Maddie, que acaba sendo enganada por seu empresário e perde toda a sua fortuna. Sem saber o que fazer diante da falta de dinheiro e cheia de dívidas  ela acaba descobrindo que a única coisa que lhe resta é integrar-se à uma agência de detetives chamada "City Angels", depois batizada de "Blue Moon". A agência era dirigida pelo cínico, mas charmoso, David Addison (Bruce Willis) que a convence de que a agência pode ser a saída financeira para os seus problemas.
As investigações da dupla eram recheadas de brigas e discussões, o que lha dava um grande diferencial das séries da época. O relacionamento entre Maddie e David
Na 1ª temporada, o 3º episódio "Trama no Rádio" dá o sinal do envolvimento afetivo  entre os protagonistas quando David aparece embriagado em um bar lamentando que Maddie tenha se interessado por um locutor de rádio, que supostamente está morto. Na 2ª temporada, em todos os episódios, é possível se observar nos diálofgos como se desenvolve e cresce o afeto entre o casal, ao mesmo tempo em que crescem as discussões e a dissimulação de ambos com relação aos seus sentimentos. O 8º episódio é marcado pela solidariedade quando David vai para Buenos Aires e surpreende Maddie que havia viajado  na busca de seu contador que roubara toda sua fortuna. A retribuição deste apoio por parte de Maddie se dá apenas no 6º episódio da 3ª temporada, quando ela vai até Nova York encontrar-se com David que fora ao enterro do ex-cunhado logo após revelar a Maddie que já tinha sido casado. Naquele instante, David relata a Maddie como se dera o início e o fim de seu casamento, em um raro momento no qual o personagem também deixa transparecer seu lado mais afetivo e vulnerável. Ao final deste episódio, já dentro do avião de volta a Califórnia, Maddie oferece metade do seu cobertor para David e em seguida pergunta se pode encostar-se em seu ombro. A resposta é cômica, doce e deliciosa: “só pelos próximos 20 ou 30 anos, porque depois vou precisar do meu ombro de novo” (tradução livre). O 9º episódio da 2ª temporada "Seqüência do Sonho" é fruto da ousadia de Glenn, pois foi filmado em preto e branco e conta com a participação especial de Orson Welles, além de ser o primeiro em que os protagonistas se beijam em sonho. Outros episódios muito marcantes da 2ª temporada foram o 15º, "O Episódio de Natal", no qual toda a equipe participa cantando uma música natalina, e o episódio 20, "Testemunha para Execução", em que David e Maddie se beijam quando pensam que não verão mais um ao outro, (depois fingem que nada aconteceu quando o perigo passa...) No início da 3ª temporada, a série recebeu 16 indicações para o Globo de Ouro, mas curiosamente não ganhou nenhum prêmio. Muito decepcionado com isso, Glenn "vingou-se" criando no início do 1º episódio uma conversa ao telefone entre David e o médico de sua mãe Imma, na qual ele garante que o prêmio está no "papo". O médico o adverte de que o estado de sua mãe é grave e que ela não suportará uma decepção. Logo depois que o telefonema termina ,surge na tela da TV uma informação sobre o falecimento da mãe de David a quem o episódio acaba sendo dedicado. Esta foi a forma bem humorada de Glenn mostrar sua raiva e sua decepção pela série não ter recebido nenhum prêmio naquele ano. Certamente ,a 3ª temporada foi um marco na série. Os episódios "O Grande Segredo", "A Megera Domada", "Um serviço Maravilhoso", "A Loura", "Sam e David", "A Vez de Maddie Chorar" criam uma expectativa quase insuportável nos fãs que aguardavam um relacionamento mais caliente,  cuja satisfação emocional ocorre no episódio 14, "Estou Curioso, Maddie", quando depois de muitas brigas, discussões e até tapas os protagonistas enfim fazem amor.
Curiosidades
    * Uma estratégia utilizada pelos escritores para manter o interesse do público, sem frustrá-lo em demasia fela falta de momentos mais amorosos entre o casal, foi o de utilizar cenas de sonhos para que os personagens demonstrassem seus sentimentos e tivessem cenas de beijos.
    * A série foi inspirada no filme "His Girl Friday", de 1940, estrelado por Cary Grant e Rosalind Russell. From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro. 

Publicado em Séries
Sábado, 01 Setembro 2018 19:39

Além da imaginação - 1985

The New Twilight Zone (1985) – Além da imaginação, no Brasil, foi o primeiro dos revivals da série de mesmo nome dos anos 60, feita por Rod Serling. Ela foi transmitida em duas temporadas pela CBS, e depois numa temporada final pela "Television Syndication".

Foi a decisão de Rod Serling em vender sua parte da série de volta para a rede que, eventualmente, permitiu uma refilmagem de Twilight Zone. Com essa produção, a CBS poderia ter mais lucros e vantegens do que teria com a compra de uma nova série produzida por uma empresa externa. Mesmo assim, a rede demorou a considerar uma refilmagem, recusando ofertas da equipe de produção original de Rod Serling e Buck Houghton, e mais tarde do cineasta norte-americano Francis Ford Coppola. Tal hesitação era resultado da preocupação mediante o fato de The Twilight Zone não ter apresentado, jamais, o sucesso que a CBS pretendera, e era esperado que uma refilmagem também não corresponderia às expectativas da rede.

Publicado em Séries
Segunda, 10 Mai 2010 00:00

Anjos da Lei - 1987

Anjos da Lei (21 Jump Street) foi um seriado exibido pela FOX no final da década de 80, que consagrou o então jovem ator Johnny Depp. Neste seriado um grupo de jovens policiais se infiltrava nas escolas para investigar crimes cometidos por alunos, grupo chamado de “Anjos da Lei”, e fazia suas reuniões numa capela abandonada no número 21 da Jump Street (daí vem o nome da série) para receber instruções de mais uma nova missão, distribuição de tarefas, reunir informações coletadas por seus integrantes e decidir qual melhor caminho para obter as provas do criminoso (ou do inocente).

A equipe era formada pelos policiais:

  • Tom Hanson (Johnny Depp)
  • Anthony "Mac" McCann (Michael Bendetti)
  • Joey Penhall (Michael DeLuise)
  • Doug Penhall (Peter DeLuise)
  • Capitão Richard Jenko (Frederic Forrest)
  • Dennis Booker (Richard Grieco)
  • Judy Hoffs (Holly Robinson Peete)




A inspiração para a série foi criada a partir de um programa da Polícia Americana que atua exatamente dessa forma. Quando alguma informação chega à polícia sobre um jovem infrator, os policiais se passam por alunos do colégio. Daí precisam se aproximar do suspeito, sempre tomando muito cuidado para que ele não perceba que está sob investigação policial, o que fatalmente prejudicaria a missão.

We never thought we'd find a place where we belong.
Don't have to stand alone, we'll never let you fall.
Don't need permission to decide what you believe.
I said jump, down on Jump Street.
I said jump, down on Jump Street.
Your friends will be there when your back is to the wall.
You'll find you'll need us cause there's no one else to call.
When it was hopeless a decision is what you need.
You'd better be ready to, be ready to jump.
21 Jump Street.

A idéia era cortar o mal pela raiz, ou seja, impedir que o jovem infrator se tornasse um adulto criminoso – que passa a ser algo muito mais sério e complexo para a polícia e com conseqüências mais graves para a sociedade. A cada episódio começava uma investigação de um suposto criminoso, e os crimes eram os mais variados como: envolvimento com drogas (incluindo o tráfico); prostituição; assassinatos; briga entre gangues; e também casos sobre AIDS. Desde então nenhum seriado destinado ao público jovem havia abordado esses assuntos com a profundidade encontrada em “Anjos da Lei”. Nos Estados Unidos, chegaram a disponibilizar um telefone para que os telespectadores pudessem denunciar crimes com o mesmo tema do seriado que passava no dia, tamanho foi o sucesso atingido por lá. No episódio o crime era solucionado e sempre havia uma mensagem moral implícita. Dessa forma, o seriado não apenas divertia os jovens mas também cumpria um certo papel social na formação dos seus jovens telespectadores, ainda que inconscientemente. A produção executiva da série acreditava que os assuntos abordados eram vividos por jovens de várias partes do mundo, e não apenas dos Estados Unidos, por isso “Anjos da Lei” foi ucesso em muitos países. Foi, também, a primeira série exibida pelo canal FOX, que conseguiu mais audiência no horário que os programas das grandes redes (ABC, CBS e NBC), o que foi uma surpresa pois os produtores e o resto da equipe, nunca tinham feito um show de sucesso para o público jovem.

Curiosidades

  • Johnny Depp foi convidado para fazer o papel do policial Tom Hanson mas recusou no primeiro momento. Outro ator fez então o piloto da série mas os produtores da Fox não ficaram satisfeitos com a sua atuação pois o achavam velho demais para o papel. Johnny foi convidado novamente, aceitou e as cenas foram re-filmadas; Depp não queria trabalhar com seriados, mas assinou um contrato de 6 anos com a produção da série porque acreditava que ela não duraria mais do que uma temporada; entretanto, acabou sendo um sucesso principalmente devido à sua presença. Durante a 3ª temporada, Deep estava inconformado em trabalhar na série e abrir mão de vários convites para fazer cinema. Começou a criticar seu papel e passou a atuar com menos empenho. Com a ajuda de seus advogados, conseguiu rescindir o contrato e deixou o papel após o término da 4ª temporada; Nas chamadas da série nos intervalos da Globo a música que tocava de fundo era “Always on My Mind” do Pet Shop BoysHolly Robinson é cantora da música tema da série; Johnny Depp e Peter Deluise participam do coro de fundo cantando “jump”. A música foi composta por Liam Sternberg que também escreveu "Walk Like an Egyptian", sucesso do grupo Bangles (vídeo abaixo); O sucesso de Anjos da Lei surpreendeu a direção da Fox, pois estavam concorrendo com grandes emissoras que vinham dominando há décadas a audiência.
  • Doug Penhall, personagem de Peter Deluise, iria ser morto em alguma temporada da série mas, após o grande sucesso da amizade de Doug (Peter) e Tom Hanson (Johnny Depp), a FOX decidiu alterar o roteiro e consertar a história. From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro.
Publicado em Séries
Segunda, 21 Setembro 2009 08:10

Automan - 1983

Automan é um seriado de tv americano que foi ao ar em 1983, produzido por Glen A. Larson, em um total de 12 episódios. Ele foi exibido no Brasil pela Rede Globo e contava as aventuras de um ser criado por computador que podia materializar-se no mundo físico (a série foi ligeiramente inspirada no clássico filme de cinema "Tron"). Origem: Walter Nebicher era um oficial de polícia, gênio da computação, que havia criado um programa de computador que materializa um holograma no mundo físico na forma do ser conhecido como Automan, a fim de auxiliá-lo contra o crime.

Automan possuía um traje feito de circuitos reluzentes que cobria praticamente todo o corpo, e mantinha uma cabeça humana normal. Ele era acompanhado por Cursor, uma bola de luz flutuante. Cursor podia desenhar no ar com feixes de luz. Objetos que eram desenhados por estas linhas de luz se tornavam materiais e funcionavam normalmente (em teoria, um príncipio muito parecido ao anel do Lanterna Verde, mas com um efeito visual muito mais interessante). Estes objetos brilham com um padrão parecido ao próprio Automan, e chegam até a violar algumas leis da física. Automan e Cursor geralmente só se materializam à noite, dada a tremenda quantidade de energia para mantê-los. Automan podia disparar relâmpagos pelas mãos e era invulnerável a balas e explosões. Ele também podia se fundir com Walter Nebicher num só ser. Para todos os personagens regulares na série (exceto Roxanne, associada de Walter), a identidade de Automan é “Otto J. Mann,” agente governamental que ajuda Walter em suas investigações. A série co-estrelava Heather McNair, Robert Lansing e Gerald S. O'Loughlin, e teve no episódio "Murder MTV" a participação da cantora e atriz Laura Branigan, já falecida.





Abertura da Série

"Esta é a história de Walter Nebicher, fazendo o que ele sabe fazer, enfrentar o crime nas ruas. É que Walter é policial. Infelizmente o chefe não quer Walter nas ruas. Assim, Walter tem de enfrentar o crime a seu próprio modo, numa sala de computadores, onde ele é perito. Felizmente para mim, o avançado conhecimento de eletrônica o levou a fazer experiências com o que se instituiu chamar de holograma, uma palavra muito sofisticada para definir uma imagem tridimensional que, quando aperfeiçoada, pode chegar a parecer real. Eu sou real. Aliás, na verdade, com suficiente carga de força posso chegar a ser real. Foi o que praticamente me trouxe a este mundo. Meu nome é Automan". From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro.

Episódios

  • Automan (15 Dez 1983)
  • Staying Alive While Running a High Flashdance Fever (22 Dez 1983)
  • The Great Pretender (29 Dez 1983)
  • Ships in the Night (5 Jan 1984)
  • Unreasonable Facsimile (12 Jan 1984)
  • Flashes and Ashes (19 Jan 1984)
  • The Biggest Game in Town (26 Jan 1984)
  • Renegade Run (5 Mar 1984)
  • Murder MTV (12 Mar 1984)
  • Murder, Take One (19 Mar 1984)
  • Zippers (26 Mar 1984)
  • Death By Design (2 Abr 1984)
  • Club Ten (exibido no Sci-Fi Channel)
Publicado em Séries
Sábado, 19 Setembro 2009 00:00

Caixa Alta - 1982

Caixa Alta (Matt Houston) é uma série (crime/dramática) cuja estrela principal é Lee Horsley no papel de um próspero milionário do Texas na área do petróleo chamado Matlock "Matt" Houston, que trabalhava como investigador particular em Los Angeles nas horas vagas (naturalmente, tinha a sua disposição alguns "equipamentos" que lhe davam certo glamour na profissão, como helicópteros e carros luxuosos). "Matt" tinha como parceiro o amigo e advogado CJ Houston (mais tarde, durante a terceira e última temporada, Buddy Ebsen como tio Roy Houston) para resolver mistérios que muitas vezes envolviam outros que eram ricos e famosos como ele próprio. A série, produzida por Aaron Spelling , foi ao ar de 1982 a 1985 em um total de 69 episódios, e acabou se popularizando quando de sua exibição no Reino Unido e na França (From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro). Aqui no Brasil, passou na Rede Record no final dos anos 80 (fonte: Prof Léo, site Superséries)

Publicado em Séries
Segunda, 01 Janeiro 2007 01:00

Carro Comando - 1982

Carro Comando (T. J. Hooker) é uma série televisiva americana produzida de março de 1982 a maio de 1986, perfazendo um total de 92 episódios. No Brasil, ela foi exibida na Rede Globo (somente as duas primeiras temporadas), de fevereiro de 1983 a julho de 1985. Depois, a série foi para o SBT, que exibiu a mesma até o seu final, de agosto de 1985 a fevereiro de 1988. Ao trabalhar como investigador à paisana em uma de suas inúmeras missões, o sargento Hooker (William Shatner, famoso por interpretar o Capitão Kirk na série Jornada nas Estrelas), acaba tendo o seu parceiro assassinado.

Publicado em Séries
Segunda, 16 Novembro 2009 01:00

Contratempos - 1989

Contratempos (Quantum Leap) é uma série de televisão americana do gênero ficção científica criada por Donald Bellisario que teve seu iníco em março de 1989 e que, depois de 5 temporadas e 97 episódios, acabou em maio de 1993. Scott Bakula, o protagonista, foi sempre uma grande promessa da televisão mas acabou nunca triunfando da forma que seria esperada, apesar de ter trabalhado em outras séries de televisão e de ter feito alguns pequenos papéis no cinema. Bakula, extremamente talentoso e de posse de um carisma natural, facilitava a empatia com os seus personagens, o que pode ser comprovado pela duração da série ao longo de 4 anos sem cansar os telespectadores. 

Acreditando na possibilidade de poder viajar no tempo, Dr. "Sam" Beckett entra numa máquina do tempo e inicia uma viagem intemporal. Sam, além de viajar no tempo, encarna em cada salto que dá uma nova pessoa e enfrenta reflexos no espelho que não são seus, tendo sempre de completar uma missão naquele corpo para poder seguir em frente a outro tempo. Ao seu lado há "Al", um observador temporal em forma de holograma que apenas ele pode ver e ouvir. Nas suas viagens, vai aproveitando para mudar na história as coisas que estavam ruins, sempre na esperança de que o seu próximo salto fosse um retorno para casa.  Elenco:  * Scott Bakula : Dr.Samuel "Sam" Beckett   * Dean Stockwell : Albert "Al" Calavicci. From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro.

Publicado em Séries
Quarta, 21 Outubro 2009 19:39

Contrato de Risco - 1985

Contrato de Risco (Stingray) é uma série de televisão da rede NBC americana produzida por Stephen J. Cannell, que foi ar originalmente de 1985 a 1987. Ela tinha Nick Mancuso interpretando o personagem misterioso conhecido apenas como Ray, cuja marca registrada era um Corvette Sting Ray preto de 1965. Ray, que vive no sul da Califórnia, dedica seu tempo a ajudar aqueles que estão com problemas, assim como Robert McCall fazia na rede CBS na popular série, e de maior duração, The Equalizer (1985-1989). Porém, o plano de fundo da vida de Ray é ainda mais sombrio do que o de McCall, e tudo o que se sabe sobre ele é que, assim como McCall, anuncia repetidamente nos jornais, e de forma ostensiva, um anúncio descaracterizado que incluía um número de telefone (555-7687); aqueles que desejam obter seus serviços, cujo significado real do anúncio já havia sido passado de "boca em boca" por seus clientes, poderiam chamá-lo a qualquer hora. Não está claro se "Ray" é mesmo seu nome verdadeiro ou se simplesmente um apelido que ele assumiu com base no carro que ele dirige: o Stingray preto.

Ray não cobra dinheiro para a sua ajuda. Ao invés disso, aceita uma promessa de que seu cliente irá reembolsá-lo no futuro por intermédio da realização de um favor, talvez mais fácil, talvez difícil, a pedido do próprio Ray. Como a série começa já com essa idéia tema em execução, presume-se que Ray aparentemente já havia obtido esta promessa de muitos clientes anteriores, o que lhe permite pôr em execução uma variedade de favores durante a série para ajudar seus clientes mais recentes (como exemplo, um médico é chamado para realizar uma cirurgia e Ray o recebe para fazer este ato como um favor de ex-cliente). Nosso personagem principal é um piloto hábil e praticamente de artes marciais, o que às vezes o ajuda a cobrir suas pistas e esconder sua verdadeira identidade. Em várias ocasiões, clientes e autoridades do governo acreditam que eles descobriram quem ele realmente é, mas no final percebem que estão enganados. Muitas vezes, parece que Ray é ou era afiliado à uma agência secreta do governo, talvez a CIA, mas isso nunca é conclusivo. Em "Abnormal Psych" um adversário sem nome que possuía laços com a comunidade de inteligência americana afirma ter "criado" Ray, e em "Anytime, Anywhere" é mostrado que ele serviu no Vietnã, em alguma operação local. Quando a placa de licença para sua Stingray é checada através de um computador, muitas listas diferentes de endereços e proprietários aparecem, sendo uma dos mais notáveis o de "1600 Pennsylvania Ave., Washington, DC", o endereço da Casa Branca. 

Outros talentos de Ray incluem uma memória fotográfica, a velocidade de leitura, a capacidade de abrandar o seu coração para níveis quase imperceptíveis e um dom para a adoção de personalidades distintas que incluíam um cirurgião arrogante, uma pregador, um veterano do Vietnã com problemas para andar e um marido em luto . Ele é um hacker da computação capaz de acessar e alterar vários sistemas de dados, bem como coordenar a recuperação de informações. Várias estrelas notáveis fizeram participações especiais na série: Rachel Ticotin, Ray Wise, Mark-Paul Gosselaar, Patricia Wettig, Tom Atkins (ator), Kurtwood Smith, Robert Vaughn, Stuart Pankin, Steven Williams, Marcia Strassman, Eugene Roche, Gregg Henry, Lori Petty, Samantha Eggar, Jeff Altman, Shannon Tweed, Dennis Christopher, Doug Savant, Jeff Conaway, Joseph Ruskin, Kareem Abdul-Jabbar, John Amos e Clyde Kusatsu. From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro.

Publicado em Séries
Segunda, 21 Setembro 2009 00:00

Crime Story - 1986

Crime Story foi uma série de TV da rede NBC americana criada por Gustave Reininger e Chuck Adamson, cujo produtor executivo foi Michael Mann. O episódio piloto com duas horas de duração foi assistido por mais de 30 milhões de telespectadores. Definida no início dos anos 60 na fase pré-Beatles, a série mostrava a luta de dois homens - o agente federal Mike Torello (Dennis Farina) e o mafioso Ray Luca (Anthony Denison) - que tinham uma obsessão em destruir-se mutuamente. Luca fora "criado" nas ruas do crime organizado de Chicago e deslocou-se para Las Vegas a fim de acompanhar seus cassinos, enquanto o agente Mike Torello o seguia fazendo parte de um grupo especial na luta contra o Crime Organizado.





A primeira temporada terminou com Ray Luca e seu escudeiro Paulie Taglia (João Santucci) escondendo-se de Mike em uma cabana no deserto de Nevada, localizada em uma área de testes nucleares. Uma bomba acaba sendo detonada naquela área, presumivelmente destruindo Luca e Taglia, causando uma das mais memoráveis dúvidas da história entre os fãs telespectadores que se perguntavam se eles estavariam vivos ou mortos, tal como o criador da série que se questionava se ela permaneceria viva na rede NBC. Para sorte de todos (menos Mike, é claro), eles conseguem sobreviver ao teste daquela bomba atômica permitindo-os retornar para suas atividades criminosas, mantendo sempre um passo à frente do implacável agente federal e seus homens, com fôlego para encerrar a 2ª temporada em um total de 44 episódios da série. Um músico de rock and roll das antigas contribuiu para o sucesso de Crime Story: Del Shannon com a música tema do seriado "Runaway", um de seus grandes hits de sucesso. Acho que o melhor deste clip que montei está em sua segunda parte, com a galera dançando freneticamente ao som de "Runaway", algo que não vivenciei pois sou da época dos Embalos de Sábado à Noite com John Travolta..snif...snif... From Wikipedia. Tradução e adaptação livre: Vitor Pinheiro.

As I walk along I wonder what went wrong
With our love, a love that was so strong
And as I still walk on, I think of the things we’ve done
Together, while our hearts were young
I’m a walkin’ in the rain
Tears are fallin’ and I feel the pain
Wishin’ you were here by me to end this misery
And I wonder. I wa-wa-wa-wa-wonder why
Ah-why-why-why-why-why she ran away
And I wonder where she will stay
My little runaway, run-run-run-run-runaway

Publicado em Séries