Quarta, 05 Janeiro 2011 01:00

Betty Boop - 1930

Betty Boop é uma personagem de desenho animado que apareceu nas séries de filmes Talkartoon e Betty Boop, produzidas por Max Fleischer e distribuídas pela Paramount Pictures. Betty tinha um jeito de garota independente e provocadora, sempre com as pernas de fora, exibindo uma cinta-liga. Foi em 1930 que a personagem imigrante judaica começou sua "carreira", em Dizzy Dishes, espelhando-se nas divas desta década, ao som de muito jazz (Big Bands). Mas ela ficou famosa mesmo quando interpretou "Boop-Oop-a Doop-Girl" (vídeo mais abaixo), de Helen Kane, e, enfim, entrou para a história, participando de mais de 100 animações.





Entretanto, após 1934, o novo Código de Produção impôs uma censura à personagem. Em nome da moralidade, Betty não poderia mais exibir seus decotes nem suas roupas insinuantes. Acredita-se que o comportamento progressivo da personagem era algo para o qual a população dos Estados Unidos da época não estava preparada. Afinal, eram tempos de Disney e seus característicos personagens infantis. Os irmãos Fleischer modificaram a imagem de Betty, vestindo-a até o pescoço. Contudo, mantiveram em evidência o contorno de seus seios sobressaindo das malhas colantes, o que a deixou mais sensual. Em 1939, Betty Boop foi proibida de aparecer nas telas pelo Comitê Moralizador após anos de perseguição. Com a sua enorme sensualidade, em seus shows nos pubs nova-iorquinos, não havia mulher que não invejasse seu sex appeal, ou homens que não a cortejassem ao fim da noite. Betty Boop era assim, jeitinho ingênuo e atitudes de uma loba no cio. Ela foi um grande sucesso nas platéias de teatro, e apesar de ter decaído durante a década de 30, continua popular e politicamente correta atualmente pelo ar de sensualidade. From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro.

Publicado em Desenhos
Sexta, 31 Mai 2013 21:00

Bibo Pai e Bobi Filho - 1959

Bibo Pai e Bobi Filho (Augie Doggie Doggie Daddy) são os personagens de um desenho animado de Hanna-Barbera que estreou como segmento de outro desenho: Pepe Legal (The Quick Draw McGraw Show, Pepe Legal Show), e que apareceu, posteriormente, em seu próprio segmento. Os episódios da dupla eram centrados em torno das desventuras de um super pai que tenta fazer o melhor que pode para melhorar a educação de seu filho, um tanto indisciplinado, julgando oque seria o melhor para ele, mesmo com algum desagrado, às vezes, de Bobi (sua personalidade calorosa fazia com que acabasse concordando com osdesejos de seu filho). Já o pequeno filhote, que amava seu pai, se refere ao genitor como o "velho e querido pai", admiração que não diminuía mesmo quando ele era suavemente repreendido, e era muito espirituoso motivado pelo desejo de cumprir suas ambições, bem como tornar o seu pai orgulhoso.
Publicado em Desenhos
Sexta, 02 Novembro 2018 15:01

O Recruta Zero - 1950

Recruta Zero (Beetle Bailey) é uma personagem de quadrinhos e desenho animado criado por Mort Walker. É um recruta do exército americano, lotado no quartel Camp Swampy. Sempre cultivando sua preguiça e bom-humor, Zero é implacavelmente perseguido pelo adiposo e volátil Sargento Tainha, que não admite nenhuma insubordinação. Ainda assim, Beetle Bailey sempre dá um jeito de escapar da labuta. Seu lema de vida é: Never let to tomorrow what you can do the day after tomorrow ("Nunca deixe para amanhã o que você pode fazer depois de amanhã"). Outro de seus famosos aforismos é: It´s funny how time flies when we are goofing off ("É engraçado como o tempo voa quando a gente está de folga").

Publicado em Desenhos
Domingo, 14 Março 2010 00:00

Plic, Ploc & Chuvisco - 1958

Plic, Ploc & Chuvisco (no original Pixie and Dixie and Mr. Jinks) é uma série de desenhos animados produzidos pela Hanna-Barbera, que fazia parte do show do Dom Pixote, originariamente exibido de 1958 a 1962, tendo um gato (Chuvisco) contra uma dupla de ratos (Plic & Ploc) em um ambiente doméstico. A série lembrava Tom & Jerry, mas a violência era pouca, concentrando-se em divertidos diálogos que no Brasil foram valorizados pela excelente dublagem (de Chuvisco eram memoráveis a risada engasgada e o bordão: -Eu odeio esses ratos ! (tradução para I hate those meeces to pieces!). Embora Chuvisco fosse menos violento que Tom, muitos o consideravam mais sinistro.

Publicado em Desenhos