Menu

Perdidos no Espaço - 1965 Destaque

O Vitor, este incansável amigo de todos nós, amantes dos velhos e bons seriados, colocou o vídeo das duas apresentações de “Perdidos no Espaço”. Os temas musicais, de ambos os vídeos, foram compostos por um “mago” chamado John Williams. O segundo tema tinha, na dublagem brasileira, aquela narração famosa que era mais ou menos assim: “7,6,5,4,3,2,1…Mais uma emocionante aventura por Galáxias desconhecidas…Perdidos no Espaço!” e ai vinha o inesquecível e vibrante tema de Williams. Para quem não sabe, ele é o criador de praticamente todas as trilhas sonoras dos filmes de Steven Spielberg, e só para citar as mais famosas: “TUBARÃO” (Williams ganhou o OSCAR de melhor trilha sonora de 1975), “CAÇADORES DA ARCA PERDIDA”, “E.T. O EXTRATERRESTRE” (outro OSCAR), “A LISTA DE SCHINDLER”(OSCAR de novo, não percam a conta) além dos temas famosos de “GUERRA NAS ESTRELAS” e “SUPERMAN”.

Fora os temas formidáveis das outras séries de Irwin Allen, “TÚNEL DO TEMPO” e (os dois) temas de “TERRA DE GIGANTES”. Coisa de gênio!
Sobre a série, criada e produzida por Irwin Allen(1916-1991), podemos dizer que foram produzidos 84 episódios, de 1965 a 1968, pela rede CBS, depois do sucesso com outra série fantástica de Allen, “Viagem ao Fundo do Mar”(esta pela rede ABC).
O ano,em que se passava o seriado, era 1997. A Terra, abarrotada com superpopulação,e a família Robinson foi escolhida para ser uma espécie de pioneira espacial e lançada na nave JUPITER 2, com destino a Alpha Centauri. Tudo foi estragado pelo “agente inimigo” que se infiltrou na nave no momento do lançamento para sabotar (e conseguiu) a missão. O nome dele? O impagável “Dr.Zachary Smith” (vivido com perfeição por Jonathan Harris, 1914-2002). Só que ele também ficou preso na nave e esta se perdeu no espaço e sem comunicação com a Terra. “Perdidos no Espaço” a bordo da Jupiter 2 estavam: o professor “John Robinson” (e patriarca da família),interpretado pelo ex-Zorro Guy Williams(1924-1989), sua esposa e bioquímica “Maureen”(a atriz June Lockhart), a filha mais velha do casal, a bela “Judy” (a atriz Marta Kristen), a outra filha de onze anos “Penny” (Angela Cartwright) e o precoce “geniosinho” caçula de 9 anos, “Will Robinson” (vivido por Billy Mumy). Para completar a trupe havia o piloto da nave, o Major “Don West” (o ator Mark Goddard),namorado de “Judy”. Mas, para ser mais preciso, havia um outro membro formidável, o “Robô”(dentro dele ficava o ator Bob May), que escrevia e recitava poesia e servia às vezes de cabeleireiro para a Sra.Robinson! Figuraça que vivia brigando com o Dr.Smith, travando duelos verbais formidáveis e culminando com frases famosas do velho Smith, como: “Sua velha lata de sardinha!” ou o bordão mais famoso do “covarde” Smith, “Não tema, Will, com Smith não há problema!”. Série lembrada com carinho por muita gente e que teve um lançamento digno em DVD no Brasil pois veio com a deliciosa dublagem original. Bom presente de Natal ou Aniversário para quem ainda não a possui.
Parabéns de novo Vitor e obrigado pela lembrança (sinopse gentilmente fornecida pela internauta Cássio Fernando D. Queirós).

voltar ao topo