Menu

Jiraiya - 1988 Destaque

Sekai Ninja Sen Jiraiya (World War Ninja Jiraiya, Jiraiya e a Guerra do Mundo dos Ninjas em japonês) é uma série japonesa de TV dos anos 80. Este tokusatsu de 50 capítulos foi produzido pela Toei Company e exibido no Japão pela TV Asahi entre 24 de agosto de 1988 e 22 de janeiro de 1989. Estreou no Brasil ao lado de Lion Man no programa Cometa Alegria da Rede Manchete, no dia 25 de setembro de 1989, trazido pela extinta Top Tape. Anos mais tarde, voltou a ser exibido pela Rede Manchete (de 7 de dezembro de 1998 a 10 de maio de 1999), até o episódio 36 (exceção dos episódios 15 e 16, não exibidos). Com a falência da Manchete, a série foi exibida às 6h da manhã pela RedeTV! até meados de outubro, pouco antes de entrar ao ar a sua programação definitiva. A tradução literal do título original japonês é algo como "Jiraiya e A Guerra do Mundo dos Ninjas", em referência às constantes batalhas entre os ninjas de diversas localidades do mundo pela posse da misteriosa cápsula chamada "Pako, o Tesouro Espacial". O nome original da família do herói é Yamaji, que no Brasil acabou sendo erroneamente traduzida por Yamashi.

 

Curiosidades:   * Em outubro de 2004, Takumi Tsutsui (Toha) veio para o Brasil, junto com Hiroshi Watari (Sharivan, Spielvan, Boomerman em Jaspion), em um evento em São Paulo chamado Ressaca Friends. Retornou ao Brasil em 2008 junto com a lenda Akira Kushida (temas de Sharivan, Jaspion e do próprio Jiraiya entre outras) no evento Anime World em Porto Alegre (RS) e no evento Anime Friends em São Paulo (SP).

    * O ator que interpreta o personagem Tetsuzan Yamashi, Dr. Masaaki Hatsumi (o qual fora entrevistado em 2002 pela revista brasileira Henshin), é também o fundador da Bujinkan (Casa do Guerreiro Divino), uma instituição que ensina o Ninjutsu (arte marcial dos Ninjas). Dr. Masaaki Hatsumi nasceu na cidade de Noda, na província de Chiba, em 2 de dezembro de 1931. Ele graduou-se na Universidade Meiji, de Tóquio, e hoje é o diretor de sua própria clínica na cidade de Noda, sendo considerado um dos maiores traumatologistas do Japão. Ele recebeu das mãos de seu maior mestre, Toshitsugu Takamatsu (o último ninja profissional) o título de Grão-Mestre (Soke; havendo apenas um por tradição e por geração) de nove tradições marciais antigas do Japão. Uma dessas tradições é a Togakure Ryu, a qual é citada na série, e como o personagem Tetsuzan Yamashi o Dr. Masaaki Hatsumi é de fato o 34º Soke (herdeiro) da Togakure Ryu.

    * Líbero Miguel, que fazia a voz do vilão Dokusai e dirigia a dublagem do seriado, morreu e por conta disso teve de ser substituído no episódio 17 por Gilberto Barolli (Nair Silva assumiu a direção da dublagem). Do elenco brasileiro de dublagem, além de Líbero Miguel, também já faleceram Carlos Laranjeira (Spiker), Waldyr Wey (Tetsuzan), Gastão Malta (Barão Owl) e João Paulo Ramalho (Pako).

    * São contraditórios os dados disponíveis relativos à performance comercial (audiência e licenciamento) do seriado no Japão. A revista Herói (1ª fase - Editora ACME) diz que, tal como Jaspion e National Kid, Jiraiya não fez grande sucesso em seu país de origem (sem prejuízo mas também sem grandes lucros), mas foi muito bem-sucedido no Brasil. No entanto, a revista Gyodai nº 1 (Editora ZN) diz que a audiência da série foi boa o bastante em terras nipônicas a ponto de os produtores da Toei Co. pensarem inicialmente no conceito de seu sucessor, Jiban, como um "Policial Ninja". Porém, durante a concepção do "Policial Ninja", os produtores da Toei esbarraram no sucesso do filme Robocop, e alteraram completamente o planejamento.

     * Outras provas colaboraram para a hipótese de sucesso apontada no item acima: o número de episódios - 50 - dificilmente se aplicaria a séries de desempenho mediano (que têm em média 45 ou 46). A aparição de um personagem de Jiraiya na sua série sucessora (ver parágrafo seguinte) também parece indicar uma boa trajetória: dificilmente isso acontece com uma série mal-sucedida e já encerrada.

    * Takumi Hashimoto também repetiu seu papel como Manabu em um dos episódios de Jiban no ano seguinte. Em 1992 viria a participar da série Super Sentai Zyuranger, na qual interpretou Boi/Tiger Ranger.

    * Em 1987, o ator Isei Hirota (Spiker) fez o papel de Akira (Blue Mask) em Maskman.

    * O nome original da espada do Jiraya é Jikkou Shinkuu Ken, que significa Espada do Vácuo Luminoso Magnético. Não se sabe do porquê a dublagem brasileira ter mudado o nome para Espada Olímpica, além do fato de que a série foi exibida no Japão durante a realização dos Jogos Olímpicos de Seul (a série chegou no Brasil um ano depois).

    * Outra mudança "importante" da adaptação brasileira foi o termo Guerra Mundial dos Ninjas pra Ninja Olimpiada (olimpiada dos ninjas).

    * O ator Noriaki Kaneda, intérprete do vilão Dokusai, também trabalhou em Jaspion como o dublê do Gigante Guerreiro Daileon e do próprio Jaspion (e também em outros seriados que foram exibidos no Brasil como Metalder, Jiban, Spielvan, etc).

    * O ator Shouhei Kusaka, que interpretou o ninja Kaminin Oruha (episódios 12, 26 e 45), interpretaria no ano seguinte o policial Naoto Tamura em Jiban como o próprio Policial de Aço.

    * A atriz Michiko Enokida (Kazumi) interpretaria no mesmo ano a paranormal Kyoko Matoba em Kamen Rider Black RX. E no ano seguinte, encarnaria a policial Youko Katagiri em Jiban.

    * O carro de Jiraiya, conhecido no filme por BlackStorm, nada mais é do que o modelo 1998 Nissan 300ZX T-Top, com motorização V6. Um esportivo japonês muito famoso na época do seriado.  Coloquei um trecho deste seriado no Youtube Classics acima. From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro.

Mais nesta categoria: « Jiban - 1989 Joe 90 - 1968 »
voltar ao topo