Menu

Jornada nas Estrelas - 1966 Destaque

Jornada nas Estrelas (“Star Trek”) é uma marca de ficção científica estadunidense criada pelo roteirista e produtor Gene Roddenberry na década de 60 e, posteriormente, desenvolvida por ele e outros produtores. O universo ficcional de Star Trek é o cenário de seis séries televisivas, dez filmes para o cinema, centenas de livros - romances, desenho animado, enciclopédias, dicionários, "manuais técnicos" e mesmo textos científicos e filosóficos -, dúzias de jogos para computador e um parque temático em Las Vegas. No "universo" de Star Trek, a humanidade desenvolveu a tecnologia das viagens espaciais mais rápidas que a luz, após uma fase pós-apocalíptica em meados do século XXI. Posteriormente, os seres humanos uniram-se a outras espécies da galáxia para formar a Federação Unida de Planetas.

 

Resultado da intervenção alienígena e do progresso científico, a humanidade, na altura do século XXIII, já teria superado muitos de seus defeitos e vicissitudes, além de erradicado doenças e a pobreza, momento oportuno para se dedicar a explorar novos mundos. As histórias de Star Trek costumam descrever as aventuras de seres humanos e alienígenas que servem na Frota Estelar da Federação.

Os protagonistas são, em geral, altruístas, com ideais que por vezes são aplicados de maneira imperfeita aos dilemas apresentados nas histórias. Os conflitos e a dimensão política de Star Trek formam alegorias que representam as realidades culturais de hoje: a série original comentava a realidade dos anos 60, do mesmo modo que as séries posteriores refletem os valores e questões da época em que foram produzidas. Em geral, elas abordam temas como guerra e paz, autoritarismo, imperialismo, conflito de classes, racismo, direitos humanos, sexismo e feminismo e o papel da tecnologia.
Star Trek é um dos nomes mais populares do século XX no que diz respeito a entretenimento de ficção científica.

Televisão: o fenômeno Star Trek surgiu como uma série de televisão em 1966, após seis anos de planejamento (nota do autor: coloquei no vídeo umas cenas muito legais onde você pode notar o clima alto astral durante as filmagens). Embora a série original (1966-1969) tenha sido cancelada após a terceira temporada, devido à baixa audiência, serviu de base para outras cinco séries televisivas de Star Trek. As seis totalizam mais de 700 episódios, aos quais se acrescentam dez longa-metragens para o cinema. Isto faz de Star Trek o mais prolífico universo de ficção científica da história depois de Doctor Who.

Nos anos 60, ela fez história por ter introduzido um personagem russo em plena Guerra Fria, o tenente Pavel Chekov, navegador, e uma atriz negra, Nichelle Nichols, para um papel destacado num período onde a segregação racial ainda era muito forte nos EUA. Nichols, personificando a tenente Uhura, oficial de comunicações, teve ainda o mérito de protagonizar com William Shatner o primeiro beijo interracial da televisão estadunidense.

A série original (1966–1969): Star Trek estreou na estação televisiva norte-americana NBC em 8 de Setembro de 1966. Contava a história de uma tripulação da nave estelar USS Enterprise, da Federação dos Planetas Unidos, e suas aventuras "onde nenhum homem jamais esteve". Numa visão utópica do século XXIII, estes personagens encontravam-se numa missão de cinco anos para explorar novos mundos e procurar novas formas de vida e civilizações.

A série teve um filme piloto, com Jeffrey Hunter como o capitão da nave estelar. O filme terminou por não ser exibido, mas suas imagens foram aproveitadas num episódio em duas partes da série. Os únicos atores da série a participar do filme foram Leonard Nimoy, como Spock, e Majel Barrett, como "Número Um" ("Imediato"), personagem que não foi incluído na série por exigência da Paramount. Majel Barrett (que viria a casar-se com Gene Roddenberry) continuou na série no papel da enfermeira Christine Chapel.
Os níveis de audiência eram baixos e a renovação de contratos publicitários difícil, o que fez com que houvesse a intenção de se cancelar a série no final da segunda temporada. Deve-se aos fãs, e à sua campanha sem precedentes, a vitória de terem convencido a NBC a produzir uma terceira temporada. O último episódio desta foi transmitido em 3 de Junho de 1969 (muitos culpam as fracas audiências desta temporada por ela ter sido transmitida às sextas-feiras à noite).
A série tornou-se um fenômeno de popularidade crescente com a repetição em outros canais de seus episódios, fazendo aumentar o número de fãs, denominados de Trekkies. O retorno de uma nova série (Star Trek: Fase Dois) com os mesmos atores esteve iminente dez anos mais tarde com o início das filmagens, mas os responsáveis acabariam por voltar atrás nassuas intenções e optaram por lançar um filme para o cinema, Star Trek: The Motion Picture ("Jornada nas Estrelas: O Filme"), o primeiro de seis com os personagens da série original. O sétimo incluiria ainda alguns personagens da TOS.
Nos EUA, a primeira série foi rebatizada com o sub-título The Original Series ("A Série Original"), cuja sigla é TOS, de modo a distingui-la das séries que se seguiram (The Animated Series, The Next Generation, Deep Space Nine, Voyager e Enterprise).

Exibição: no Brasil, a série estreou pela extinta TV Excelsior no final dos anos 60, tendo sido reexibida pela Rede Bandeirantes, Rede Manchete, Rede Record, Canal USA e Rede 21. As três temporadas já foram lançadas em DVD no mercado brasileiro.

Mais nesta categoria: « Jogo Duplo - 1982 Julia - 1968 »
voltar ao topo