Menu

Missão Impossível - 1967 Destaque

Mission: Impossible (Missão Impossível) foi uma série de televisão dos Estados Unidos da América que relatava as missões de uma agência governamental secreta conhecida como Impossible Missions Force. Foi ao ar de 1966 até 1973 pela rede CBS. Durante a maior parte da série, Peter Graves representou o líder desta agência, Jim Phelps. Graves foi o único ator do elenco original a participar do relançamento da série nos anos 80, Mission: Impossible (série de 1988), desta vez, exibida pela rede ABC. Na primeira temporada, a equipe foi chefiada por Dan Briggs, interpretado pelo ator Steven Hill. Hill era judeu ortodoxo e não grava no período compreendido entre as noites de sexta e todo o dia de sábado. Isso fez com que ele fosse substituído por Graves, aumentado ainda mais a ação no seriado, já que Graves, por ter um biotipo galã-heróico, participava da ação de uma maneira que Briggs não fazia. A série estreou no Brasil em 1966, com o trabalho de dublagem realizado pela já extinta Arte Industrial Cinematográfica, e posteriormente pela Álamo. Abaixo, uma sinopse gentilmente fornecida pela internauta Cássio Fernando D. Queirós

 

Lalo Schifrin, com seu dinâmico, vibrante e insuperável tema musical, dava a tônica desta série de espionagem formidável que, de 1966 a 1973, foi campeã de audiência pelo mundo todo. Quem poderia esquecer aquela mão acendendo com um fósforo o pavio de pólvora e mostrando cenas do que viria a seguir? Steven Hill (que bem mais tarde ficaria anos interpretando o promotor chefe, “Adam Schiff”, de “LEI & ORDEM”)foi o primeiro comandante (”Daniel Briggs”) de uma equipe de agentes que moveria montanhas para concluir com exito suas missões (quase)impossíveis. A partir do segundo ano, Peter Graves(como “Jim Phelps”), assumiu este posto com muito charme e eficiência. Seus comandados eram Greg Morris(1933-1996, um dos primeiros atores negros, junto com Bill Cosby, a ser uma “estrela” de uma série de TV), Peter Lupus, Barbara Bain e seu marido(na época)Martin Landau.Leonard Nimoy, depois de ser o sr.Spock por 03 temporadas em “Jornada nas Estrelas”, substituiu Landau, interpretando “Paris”, um perito em disfarces.O prêmio EMMY foi um “termometro” da qualidade desta série, ganhando “melhor série dramática” em 1967 e 1968, além de dar a Barbara Bain o título de “melhor atriz principal de série dramática” por 03 anos seguidos (1967-1968-1969). Pelo menos, desta vez, as distribuidoras de DVD estão fazendo justiça lançando, devagar e sempre, este seriado marcante. 

voltar ao topo