Menu

Além da Imaginação - 1959 Destaque

Além da Imaginação no Brasil ("The Twilight Zone") é uma série criada por Rod Serling e dirigida por Stuart Rosenberg, apresentando histórias de ficção científica e terror. Ao longo de sua trajetória, teve diversas temporadas e continuações. O Além da Imaginação de 1959 teve 5 temporadas, enquanto na década de 1980 foi lançada O Novo Além da Imaginação com 3 temporadas. Essa primeira continuação foi precedida por um filme, No Limite da Realidade, que causou polêmica pela morte de um dos atores no set de filmagem. Posteriormente, tivemos Além da Imaginação (2002) com 1 Temporada, apresentada por Forest Whitaker.

Além da Imaginação era uma série do gênero ficção científica, fantasia e terror, criado e escrita pelo seu narrador e anfitrião, Rod Serling, mas também contou com vários autores de renome como Charles Beaumont, Richard Matheson, Ray Bradbury, entre outros, assim como muitos episódios que eram adaptações de relatos clássicos de autores como Ambrose Bierce e Lewis Padgett. A grande maioria dos episódios abordava histórias com elementos sobrenaturais, coisas do tipo "além da imaginação" e inexplicáveis como viagens no tempo, mundos paralelos, viagens espaciais, alienígenas, fantasmas, vampiros e outros tipos de situações misteriosas e estranhas, que eram ambientadas num local denominado de "Zona do Crepúsculo" ou "Twilight Zone", que dava título a série.
O espetáculo também utilizava a ficção científica como metáfora para explicar situações sociais. Como as emissoras e os patrocinadores não permitiam situações potencialmente críticas da realidade do país naquela época, os redatores se valiam da ficção para expor diversos assuntos, que acabavam sendo ignorados pelos censores, que pensavam que o programa era de fantasias inócuas.

Alguns temas recorrentes eram a guerra nuclear, as doutrinas de Joseph McCarthy e todos aqueles assuntos que estavam totalmente proibidos pelo cinema e televisão. Certos episódios ofereciam comentários de eventos da atualidade, e em outros se usavam parábolas ou alegorias para analisar a moral ou decisões filosóficas dos personagens (From Wikipedia. Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro).

Comentários do amigo Internauta Cássio Fernando D. Queirós
A Maristela Fernandez, que fez o comentário na página do seriado, não está sozinha nas suas saudades desta série criada e apresentada por um pequeno gênio chamado Rod Serling.
Ele nasceu no dia 25 de dezembro de 1924, “um presente de Natal que foi entregue sem estar embrulhado” (como ele diria, brincando, anos mais tarde) e que era um fenômeno mesmo antes de “Além da Imaginação” com roteiros emocionantes como “Patterns” e “Requiem for a Heavyweight” (com Jack Palance na melhor interpretação de sua longa carreira, na minha opinião).
Já “Além da Imaginação” era ficção científica sim mas também fantasia, drama, comédia, aventura e suspense de primeira categoria, principalmente nos episódios escritos por Serling, Richard Matheson, George Clayton Johnson e Charles Beaumont. E Serling, com muita classe e empatia, ainda apresentava pessoalmente a série.
Rod Serling ainda criou, em 1970,a série “Galeria do Terror” mas aí ele não tinha total controle sobre a produção e a qualidade caiu um pouco. Em 1975, durante uma cirurgia de ponte de safena, falecia este grande talento. Ironicamente, no dia de Natal deste mesmo ano, falecia outro gênio,Bernard Herrmann, que apesar de mais lembrado por sua grande parceria com Alfred Hitchcock, foi o criador do tema musical da 1ª temporada de “Além da Imaginação” e dos belos “scores” de vários episódios inesquecíveis como, por exemplo, o nostálgico “Recordações Amargas”(”Walking Distance”).
Marius Constant(1925-2004), no entanto, compôs o tema mais famoso e que acompanhou a série da 2ª à 5ª temporada.
Esta série e seu criador, merecidamente, tem um lugar especial na memória e no coração de todos que tem e tiveram a sorte de poder assistí-la.

voltar ao topo