Menu

Armação Ilimitada - 1985 Destaque

Armação Ilimitada foi um seriado brasileiro da Rede Globo voltado para o público adolescente, exibido às sextas-feira às 21:20, entre 1985 e 1988, e que misturava aventura e esportes além de outros temas típicos da Zona Sul do Rio de Janeiro. Ele integrava a faixa de programação Sexta Super, sendo exibido uma vez por mês em seu primeiro ano e quinzenalmente a partir do segundo ano, em episódios de 45 minutos de duração.
O projeto foi concebido a partir de um esboço feito por Kadu Moliterno e André de Biase, que haviam trabalhado juntos na novela Partido Alto em 1984. A idéia foi concretizada por Daniel Filho, que apostou e investiu no seriado de aventuras apresentado em ritmo de videoclipes. A série recebeu em 1985 o Prêmio Ondas, concedido pela Sociedade Espanhola de Radiodifusão, considerado o Oscar televisivo da Europa.
Elenco principal: Juba (Kadu Moliterno) & Lula (André de Biase) - dois amigos jovens que vivem juntos na Zona Sul carioca e têm uma pequena empresa de prestação de serviços, a Armação Ilimitada. Dentre as atividades a que se dedicam estão: mergulho, pilotagem, competições esportivas e até mesmo trabalhar como dublês de filmes.
Zelda Scott (Andréa Beltrão) - filha do exilado político (Paulo José) e estagiária do jornal Correio do Crepúsculo; começa a ter uma relação amorosa com Juba e Lula, formando um triângulo amoroso nunca solucionado porque a moça não vê problema nenhum em amar os dois ao mesmo tempo.
Bacana (Jonas Torres) - um órfão muito esperto que se une a Juba, Lula e Zelda.
Chefe de Zelda (Francisco Milani) - chamado apenas de "Chefe", o editor do Correio do Crepúsculo aparecia caricaturizado de acordo com o que Zelda se referia a ele, sempre de maneira literal. Por exemplo, quando dizia que despachava os assuntos do jornal, aparecia num ritual de candomblé. Se ela o chamasse de nazista, ele aparecia vestido de Hitler, falando alemão e fazendo os gestuais.
Ronalda Cristina (Catarina Abdala) - melhor amiga de Zelda e, como esta mesma dizia, era a "rainha do último grito", ou seja, sempre aderia incondicionalmente à moda do momento.
Black Boy (Nara Gil) - DJ que narrava os acontecimentos direto de um estúdio de rádio. From Wikipedia.Tradução/adaptação livre: Vitor Pinheiro.
voltar ao topo